AnálisesTextos

Review | PES 2019

A Konami já esteve em seus dias de glória quando o assunto é futebol, quando foi dominante nas gerações anteriores com o seu Winning Eleven. Porém, da geração passada aos dias de hoje, ela possui alguns desafios a serem superados. Um deles, obviamente, se chama FIFA, que é o carro-chefe da EA (se não for da indústria como um todo) e o outro é um desafio em comum para ambas as empresas, mas que não por isso seja mais fácil de ser superado: lançar um jogo do estilo por ano. A grande barreira aqui é sempre se questionar: o que mudou de um ano para o outro? Há novidades na franquia? O jogo melhorou, piorou ou continuou a mesma coisa? Em PES 2019 há resposta para todas essas perguntas.

Brasil-sil-sil

PES 2019 apostou forte no público brasileiro e foi atrás de tentar o licenciamento do máximo possível de times… e conseguiu todos. Assim, se você quiser jogar com o seu time do coração as chances são bem grandes, já que todos os clubes da série A do Campeonato Brasileiro estão licenciados (pelo menos em partes, já que alguns jogadores ainda apresentam nomes genéricos).

Porém, faltou a mesma força para licenciar ligas mais conhecidas, como a La Liga (campeonato espanhol) e a Premier Ligue (campeonato inglês). Com exceção de alguns clubes parceiros da Konami como Barcelona e Arsenal, por exemplo, outros times muito conhecidos acabaram recebendo nomes genéricos como MD White (Real Madrid) e Manchester Blue (Manchester City). A perda de campeonatos como a Taça Libertadores da América e, principalmente, a Liga dos Campeões da Europa, foi um duro golpe nos planos da Konami de continuar relevante no mundo dos jogos de futebol. Definitivamente esse não foi o ano de PES na questão de licenças.

Um belo jogo de futebol

Graficamente, PES 2019 atingiu o ápice da franquia. Se você é um feliz dono de um Xbox One X você pode jogar em toda a glória do 4K. Os proprietários de um PS4 Pro também podem desfrutar de ótima resolução com o recurso de 4K dinâmico do console. Até mesmo nos consoles tradicionais o título não deixa a desejar. As cores estão ainda mais vivas e, como destaque, a captura facial dos jogadores está como nunca antes vista, transpondo de forma crível e realista os atletas da maneira como eles são, mantendo a tradição da série de ser a melhor neste quesito em comparação com o título rival.

Simplificando o esporte

Uma bem vinda mudança (pelo menos para mim) é que agora, o jogar futebol foi simplificado em PES 2019. Em vez de premiar o jogador mais habilidoso com os comandos de drible e controle de bola, a nova versão do game de futebol da Konami abre mais espaço para o pensamento tático e valorização da posse de bola. Aqui, montar o time para que os passes saiam mais precisos e sejam trocados com mais fluidez é mais recompensador do que abusar da habilidade individual de jogadores. Essa mudança no estilo de jogo equilibra os confrontos no modo online por exemplo, tornando os torneios mais competitivos entre jogadores de diferentes níveis de habilidade.

Esse tipo de pensamento só foi possível em razão da soma de dois fatores: um sistema Real Touch+ ainda mais lapidado e uma abordagem diferente na velocidade do jogo. Com um ritmo mais lento, é crucial agora que você dê tempo ao tempo para seus atletas virtuais. Isso porque o domínio de bola por parte dos jogadores ficou ainda melhor e possibilita a você conseguir pensar em possibilidades de jogadas, abrindo mais espaços dentro de campo.

Mas a física da FOX engine ainda tem seus problemas. Principalmente quando falamos em peso da bola. Por vezes, a ausência de peso ou o excesso dele prejudicam a precisão dos chutes. Você vai notar isso principalmente quando precisar imprimir uma curva na bola. Seus chutes serão bastante estranhos até você encontrar o toque ideal no analógico para inserir a curvatura desejada na bola.

Nada novo, mas nem por isso pior

Apesar de não trazer grandes mudanças em seus modos de jogo mais jogados, o My Club, o Rumo ao Estrelato e o Liga Master, PES 2019 fez um bom trabalho em deixar eles cada vez mais acessíveis a novos jogadores, ao mesmo tempo que não os simplificou tanto, podendo frustrar jogadores mais experientes. Muito disso é “culpa” dos menus e informações disponíveis aos jogadores de forma clara, pouco confusa e bastante direta, em uma interface de usuário convidativa. Tudo é bem explicado e deixa o caminho fácil para aqueles que não estão acostumados.

Ao término do jogo, PES 2019 tem mais pontos positivos do que negativos, já que a franquia aposta em mecânicas de gameplay ainda mais refinadas, proporcionando boa competitividade entre os diversos tipos de jogadores, mesmo que ainda peque com a falta de conteúdo licenciado de clubes importantes.

 

[wp-review id=”10138″]

PES 2019 foi lançado em 28 de agosto para PC, PS4 e Xbox One.

Este review foi produzido com uma cópia de Xbox One cedida pela assessoria de imprensa da Konami no Brasil.