AnálisesTextos

Review | Super Bomberman R

Pouco mais de um ano depois do lançamento no Switch, em 12 de Junho de 2018 a Konami trouxe nosso amigo explosivo ao Playstation 4 e ao Xbox One.

Todos que são da oldgen já jogou nem que seja uma partida de bomberman e sabe o quanto ele é icônico no mundo dos games. A já padronizada proposta de explodir seus amiguinhos numa partida sempre traz recordações maravilhosas de nossa infância.

Nova Velha História

Como a maioria dos jogos da série, o imperador Buggler convoca 5 bombers do mal para destruir os planetas que vivem Bomberman e sua família. Sua missão é simples, destruí-los para salvar os planetas.

Você percorrerá por 8 labirintos para poder enfrentar o Bomber do mal em cada um dos 5 mundos que deverá salvar. Para enfim enfrentar o imperador Buggler.

O Bomberman possui 7 irmãos que são diferenciados por cores e seus comportamentos bem diversificados. Até possuem uma ou outra habilidade de velocidade ou potência nas explosões, mas que na prática é quase imperceptível. O que fica bem nítido são os perfis individuais.

White: O velho e conhecido herói da franquia

Black: O Vaidoso e narcisista.

Pink: A radiante que adora se meter nos assuntos dos outros.

Blue: O que passa praticamente o dia todo dormindo se puder.

Red: Tem sangue quente, cabeça quente e desejo de ser herói.

Yellow: É muito bonzinho e muito inocente… e um pouco estranho.

Aqua: A garotinha do grupo, legal, educada, gentil, e uma pacifista devota que detesta violência de qualquer tipo.

Green: O mais novo e favorito de todos. Ele é tão bonitinho que qualquer coisa que ele faça, faz os outros quererem abraçá-lo e protegê-lo..

Os diálogos são bem coloridos e estáticos, algumas movimentações discretas mas ao todo é como se estivessemos lendo um mangá interativo.

A trilha sonora nada a acrescentar, pois para quem conhece a série soará um pouco nostalgico os temas e alterações de ambientes durante a jogatina.

Outro ponto positivo são as boss fights, se dividem em 2 partes: o labirinto com blocos e a segunda numa área mais aberta sendo o boss gigante com poderes especiais, difícil não serem épicas essas lutas.

A diversão está no online

Confesso que ao final do primeiro mundo já senti a repetição que o jogo tem na campanha single player. Pouca diversidade, puzzles simples e fracos deixam o jogo muito pautado e enjoativo. Mesmo com a possibilidade de fazer a campanha em modo cooperativo, ajuda mas não resolve.

O que muda de figura quando estamos falando no novo modo de batalha, aonde você tem a possibilidade de batalhar em até 8 jogadores, a diversão é garantida! Podendo ser uma sala privada ou publica, escolhendo entre os personagens da história além dos famosos skins podendo ser liberados na versão completa do game ou com pontos adquiridos no jogo.

A mecânica da batalha online falha em alguns pontos, encontrei certa dificuldade em achar uma sala para disputar em duplas com outros jogadores. Tive que me contentar em disputar o modo verso em uma sala privada mesmo.

Uma coisa que me chamou muito a atenção e traz mais um tempero nesse modo, é a possibilidade dos jogadores que morrerem ficarem do lado de fora da arena, arremeçando bombas com o entuito de ajudar ou atrapalhar. Me fala se isso não é espetacular?

Vale ou não vale?

Super Bomberman R é um jogo que na minha humilde opnião peca na elaboração da história deixando rasa e infantil, mas capricha no online com o modo batalha.

Saindo a R$ 150,00 para Xbox One e Playstation 4 não esquecendo que no Switch fica mais salgado.

Podemos dizer que ele é um jogo focado no multiplayer e fizeram uma história para apresentar os mundos e complementar com algum conteúdo sobre os 8 personagens.

[wp-review id=”9044″]

Este review foi produzido com uma cópia do jogo para Playstation 4 cedida pela assessoria de imprensa da Konami no Brasil.

Vitor Santos
Últimos posts por Vitor Santos (exibir todos)